Moacyr Scliar é o autor brasileiro com mais lançamentos na Alemanha este ano

Levantamento foi realizado pela Feira do Livro de Frankfurt.  João Ubaldo Ribeiro e Clarice Lispector também são destaques

ScliarGermanEntre os lançamentos da literatura brasileira na Alemanha, neste ano da homenagem ao Brasil na Feira do Livro de Frankfurt, Moacyr Scliar (1937-2011) é o autor brasileiro até o momento com o maior número de novas edições e reedições, com cinco títulos. O levantamento foi realizado pela Feira e está disponível na lista de New Releases, na página do país homenageadoOs deuses de Raquel, um desses livros, acaba de ser publicado pela Hentrich & Hentrich com bolsa do Programa de Apoio à Tradução da FBN. O título em alemão é Die Götter der Raquel e a tradução foi realizada por Marlen Eckl (a capa é reproduzida ao lado).

Neste mês de maio, chega às livrarias Os leopardos de Kafka – Kafkas Leoparden, com tradução de Michael Kegler para a editora Lilienfeld, também com bolsa da FBN.  Os outros três livros de Scliar com publicação prevista este ano são: A guerra do Bonfim, ainda sem título em alemão, editado pela Hentrich & Hentrich e tradução de Marlen Eckl (com apoio da FBN) ; O centauro no jardim (Der Zentaur im Garten), uma reedição realizada pela Hoffmann und Campe com tradução de Karin von Schweder-Schreiner; e O Exército de um homem só (Die Ein-Mann-Armee), também reedição, com tradução de Karin von Schweder-Schreiner, pela Editora Lilienfeld.

A presença de Scliar na Alemanha resulta de longo trabalho junto às editoras no país. Os tradutores Marlen Eckl e Michael Kegler estão entre os principais incentivadores. Marlen Eckl incentivou a editora Hentrich & Hentrich, inclusive, a publicar outros brasileiros. E Michael Kegler levou dez anos buscando a publicação de Os leopardos de Kafka, além de sugerir a reedição de O Exército de um homem só.

Depois de Scliar, há dois autores com três títulos: João Ubaldo Ribeiro  e Clarice Lispector (1925-1977).  Um dos títulos de Clarice é o infantil O mistério do coelho pensante, também editado pela Hentrich & Hentrich, com apoio da FBN. Os outros títulos da autora que estarão nas livrarias alemãs são: Perto do coração selvagem (reedição) e O lustre, editados pela Schöffling & Co (ambos com bolsa da FBN).

Os de João Ubaldo são reedições: Viva o povo brasileiro, traduzido como Brasilien, Brasilien (Suhrkamp), por Curt Meyer-Clason e Jacob Deutsch; Sargento Getúlio (Wagenbach), também com tradução de  Curt Meyer-Clason (reedição que conta com bolsa da FBN); e Um brasileiro em Berlim, com tradução de Ray-Güde Mertin, disponível em duas edições, da Editora Suhrkamp e em versão bilíngue pela TFM.

Anúncios
Esse post foi publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s