REVISTA ONLINE MACHADO DE ASSIS AUMENTA SUA VISIBILIDADE

A revista online Machado de Assis – Literatura Brasileira em Tradução (www.machadodeassismagazine.bn.br), um projeto da FBN com o Itaú Cultural, registrou de janeiro a abril um acréscimo significativo no número de visitantes únicos, passando de 722.557 em janeiro para 830.233 em abril. Isto representa aumento de 15% em apenas 4 meses. O número de downloads dos trechos de obras literárias de autores brasileiros cresceu ainda mais, passando de 44.611 para 51.966,o que representa um aumento de quase 16,5%. Estes números mostram que a literatura brasileira vem ganhando cada vez mais espaço internacionalmente, já que o principal público da revista são editores e agentes literários estrangeiros interessados na produção de nossos escritores.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

K., DE BERNARDO KUCINSKI, É FINALISTA DO INTERNATIONAL IMPAC DUBLIN LITERARY AWARD 2015

No último dia 15 de abril foi divulgada a lista de finalistas do prêmio INTERNATIONAL IMPAC DUBLIN LITERARY AWARD 2015. Dentre os 10 romances selecionados, está a edição em língua inglesa de K., de Bernardo Kucinski, traduzida por Sue Brandford e publicada na Inglaterra pelo Latin American Bureau.

Criado em 1995 pela cidade de Dublin, na Irlanda, o prêmio é concedido a romances publicados em língua inglesa, originalmente ou em tradução. No caso de traduções, o prêmio é dividido entre o autor e o tradutor. O primeiro brasileiro a entrar na lista de finalistas foi Cristovão Tezza, com O filho eterno (The Eternal Son, tradução de Alison Entrekin, Scribe Publications / Austrália) em 2012. Em 2014, o vencedor foi El ruído de las cosas al caer, do colombiano Juan Gabriel Vásquez, traduzido por Ann McLean.

Os finalistas foram escolhido por um comitê julgador a partir de indicações feitas por bibliotecas públicas de diferentes cidades ao redor do mundo.  A Biblioteca Demonstrativa de Brasília há bastante tempo representa o Brasil na premiação. Leia aqui a respeito das indicações divulgadas em novembro de 2014.

Nesta edição, outras duas traduções também estão no páreo, representando a França e o Marrocos, ao lado de obras de autores da Austrália, Estados Unidos, Irlanda, Nigéria e Reino Unido. Veja aqui a lista de finalistas.

Segundo o comitê julgador, ao ler o livro de Bernardo Kucinski: “Os leitores serão impactados com a força deste trabalho literário, assim como nós ficamos ao ler e discutir sobre esta obra, narrada de maneira concisa e que transita entre o romance e o livro de memórias. Uma história fascinante, que é quase impossível parar de ler. Para nós, um dos melhores livros que lemos nos últimos tempos.”

logo2

Publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução, Uncategorized | Deixe um comentário

O Programa de Apoio à Tradução recebe inscrições até o dia 3 de abril

O prazo de inscrição para concorrer às bolsas oferecidas pelo Programa de Apoio à Tradução termina neste 3 de abril. A sexta reunião de seleção avaliará os projetos editorais que se inscreveram desde o dia 21 de outubro de 2014.

As inscrições recebidas após a meia-noite do dia 3/4/2015 serão analisadas na primeira reunião de avaliação do próximo Edital do Programa, com previsão de lançamento em maio do presente ano de 2015.

Publicado em Editais, Programa de Apoio à Tradução, Uncategorized | Deixe um comentário

Novos Títulos Brasileiros Lançados no Exterior IV

vanessamataO autorVanessa da Mata é compositora e cantora consagrada de MPB – Música Popular Brasileira, já tendo lançado cinco álbuns musicais. A filha das flores é seu romance de estreia

Vanessa da Mata A filha das floresO livro – Em A filha das flores, a personagem Giza tem na fantasia o recurso possível para lidar com a realidade nua e crua na infância e no duro processo em  direção a vida adulta.

O tradutor – Kirsten Brandt é tradutora para o alemão do catalão, espanhol e português. Em 2005, recebeu o Prêmio de Tradução da Embaixada da Espanha na Alemanha. Entre outros, já traduziu obras de Rosa Montero, Roberto Bolaño e Francisco José Viegas.

A editora – List  é a casa editorial mais antiga de Berlim, foi fundada em 1814.  Sua linha editorial é definida como: “puro prazer da leitura”. Em seu catálogo encontramos  desde romances policiais a grandes nomes da litreratura mundial, além de livros de não-ficção. A editora busca oferecer entretenimento inteligente embalado em projetos gráficos cuidadosamente elaborados.

crédito da foto do autor: http://www.vanessadamata.com.br/upload/slide/foto_03.jpg

volutinha

Jorge_amadoO autorJorge Amado é um dos escritores brasileiros mais conhecidos e traduzidos no exterior. Suas obras foram editadas em mais de 55 países e traduzidas para mais de 50 línguas e dialetos, além de diversas adaptações cinema e televisão. Em 1994 foi agraciado com o Prêmio Camões, um dos prêmios de maior prestígio de literatura em língua portuguesa.  O autor também foi indicado duas vezes para o Prêmio Nobel de Literatura.

jorge amado os velhos mar ou o capitãoO livroOs velhos marinheiros ou o capitão de longo curso é uma narrativa cheia de humor e personagens pitorescos e  também uma crítica mordaz da sociedade brasileira e seus costumes.

O tradutor – Emilia Tsenkova tem mais de 60 anos de atuação na área, foi uma das fundadoras do departamento de língua espanhola da Faculdade de Letras da Universidade de Sofia Klimente Ohridski, onde atuou como professora em diversas disciplinas. Recebeu diversos prêmios durante sua carreira. Traduziu Jorge Amado e diversos autores espanhóis para o búlgaro.

A editora –  A editora Colibri publica os grandes nomes da literatura mundial. De Jorge Amado,  publicou também Dona Flor e seus dois maridos e Gabriela, cravo e canela. A casa foi criada em 1990, imediatamente após as mudanças políticas no país. A qualidade das traduções  e o esmero de suas publicações colocam Colibri em um lugar de destaque no meio editorial búlgaro.

gabrielaO livro – Gabriela cravo e canela é um dos romances mais famosos de Jorge Amado. O livro retrata a  estrutura social e cultural da região de plantio de cacau no sul da Bahia e como a chegada de Gabriela, uma bela jovem e grande cozinheira, mexe com os paladares e questiona os valores e costumes locais.

O tradutor –  Violeta Jagev é interprete e tradutora do espanhol para o macedônio. Malenkova Terzijan Margarita é professora e tradutora membro da Associação  de tradutores literários macedônios. Em sua trajetória traduziu além de vários obras literárias, legendas de filmes, documentários e filmes de animação, do italiano, francês, sérvio e espanhol.

A editora – Antolog tem a linha editorial voltada basicamente para a tradução de autores estrangeiros para o macedônio e é ativa na missão melhorar os contatos culturais entre a Macedônia e outros países da Europa e do resto do mundo.

crédito da foto do autor: www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=02516

volutinha

antoniotorresO autor –  Antônio Torres é jornalista,  redator publicitário e escritor. Entre os seus mais conhecidos estão Essa terra e O cachorro e o lobo. Em 2007 venceu o Prêmio Jabuti por Pelo fundo da agulha. Na França, foi condecorado com o título “Chevalier des Arts et des Lettres” em 1998. Foi  eleito para a Academia Brasileira de Letras em 2013.  Seus livros foram traduzidos em mais de 11 países.

Antônio Torres Essa terraO livro – Essa terra. Encontrar uma vida melhor  em uma das grandes cidades da região Sudeste do Brasil foi o sonho de muitos imigrantes nordestinos, inclusive do autor. O livro trata do impacto sentido pelo imigrante para se adaptar na cidade grande. Traduzido na França, Alemanha, Itália, Holanda, Inglaterra, Estados Unidos, Israel e Cuba, recentemente foram abertas as negociações para sua publicação na Albânia, Romênia e Paquistão.

O tradutor – Una Krizmanil OLegovid é historiadora da arte, tradutora e professora de inglês e português. Colaborou como tradutora de português para o croata para o Festival Europeu de Contos, quando o Brasil foi o país homenageado. Participou também de projetos no âmbito do Programa Cultura da União Européia.

A editora – Hena Com  foi fundada em 1995.  Autores contemporâneos com destaque no cenário internacional fazem parte de seu catálogo.

crédito da foto do autor: http://www.antoniotorres.com.br

volutinha

manoel2-thumb-600x355-6870O autor – Manoel de Barros era advogado, fazendeiro e poeta. Em 1937 teve seu primeiro livro publicado, Poemas concebidos sem pecado. Mesmo reconhecido no meio literário, apenas ganhou notoriedade nacional quando o Livro sobre nada ganhou o prêmio Nestlé de Literatura, em 1997,  e depois em 1998, o Prêmio Alphonsus de Guimaraens da Biblioteca Nacional.

livronadaO livro – Livro sobre nada, sua obra mais conhecida, é assim por ele apresentada:

“… Mas o nada de meu livro é nada mesmo. É coisa nenhuma por escrito: um alarme para o silêncio, um abridor de amanhecer, pessoa apropriada para pedras, o parafuso de veludo, etc, etc. O que eu queria era fazer brinquedos com as palavras. Fazer coisas desúteis. O nada mesmo. Tudo que use o abandono por dentro e por fora.”

O tradutor – Giorgio Sica,  além de tradutor, é professor de literatura, escritor e poeta premiado.

A editora A Oèdipus foi criada em 1997 para se tornar uma testemunha de novos caminhos para a poesia e a narrativa, vocação acompanhada pela inclinação para a pesquisa histórica e cultural.  Questões relacionadas a literatura e cultura latino-americanas também estão no seu foco de atenção.

crédito da foto do autor: lounge.obviousmag.org/embriaguez_artistica/2012/03/manoel-menino-de-barros.html

volutinha

alberto_mussa-200x200O Autor – Alberto Mussa é romancista, contista e tradutor. Estreou com escritor em 1997, com o livro de contos Elegbara, inspirado na mitologia dos nagôs, etnia africana que trouxe o candomblé para o Brasil. Seus livros são objeto de estudo em universidades no Brasil e no exterior, atraindo interesse da crítica e do público.

osenhorO Livro – O senhor do lado esquerdo foi o vencedor do Prêmio Machado de Assis, categoria Romance, da Fundação Biblioteca Nacional, e do Prêmio ABL de Ficção em 2012. A obra foi publicada em 14 países e traduzida em dez idiomas (inglês, francês, espanhol, italiano, turco, árabe, romeno, búlgaro, armeno e albanês). Neste romance o autor aponta, através da história do assassinato de um político, o papel do erotismo como um dos elementos fundadores da cultura carioca.

O tradutor – Pere Comellas  traduz do português e do francês para catalão e espanhol. Entre outros, traduziu autores como Érico Veríssimo, Mia Couto, Miguel de Sousa Tavares e Edgar Morin.  Susanna Ramosjá traduziu contos e peças de teatro de autores portugueses. Esta é a primeira vez que assina a tradução de um romance brasileiro.

A editora – Desde a sua criação em 1992, Angle Editorial tinha o desejo de ser uma editora independente, uma via alternativa para a publicação de obras em catalão. A busca pela qualidade, tanto em termos de conteúdo quanto a aspectos formais, é sua preocupação maior. Em seu catálogo encontram-se obras de ficção, ensaios, poesia, humor, biografias e memórias, etc.

O homemO tradutor – Hubert Tézenas tornou-se inicialmente tradutor apenas para custear suas viagens pelo Brasil, onde viveu por dez anos. Retornando à França, traduziu obras de Alberto Mussa e Edney Silvestre, entre outros. É autor do romance O ouro de Quipapá, publicado no Brasil em 2014 pela editora Autêntica.

A editora – Phébus foi fundada em 1976 e relançada em 2003 pelo grupo Libella. Com um catálogo focado principalmente em literatura estrangeira, seus editores buscam lançar e relançar autores, sejam eles contemporâneos ou clássicos da literatura mundial.

Crédito da foto do autor: brazil13frankfurtbookfair.com/pt-br/autores/

volutinha

ferreira-gullarO autorFerreira Gullar é ensaísta de arte, crítico literário, biógrafo, dramaturgo e poeta. É um dos fundadores do neoconcretismo brasileiro.  Foi o ganhador do Prêmio Camões no ano de 2010 e, em 2014, foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras.

fechaO livro – A obra é uma coletânea de ensaios retirados de três livros: Argumentação contra a morte da arte, Cultura posta em questão – Vanguarda e subdesenvolvimento e Experiência neoconcreta: momento-limite da arte. Este é o quarto livro da coleção “Nomadismos, de ensayo y pensamiento brasileño”, que pretende divulgar textos de artistas da vanguarda brasileira e ainda inéditos na Argentina. Já foram traduzidos textos de Ana Cristina Cesar, Oscar Niemeyer e Hélio Oiticica. Este projeto acabou por gerar uma contrapartida liderada pelas editoras brasileiras Circuito e Azougue Editorial, que iniciaram recentemente a publicação de uma série de ensaístas argentinos.

O tradutorTeresa Arijón e Bárbara Belloc  são poetas, tradutoras e editoras. Além dos títulos da coleção Nomadismos,  já traduziram em parceria a ficção de  Clarice Lispector e Hilda Hilst, entre outros.

A editora – Manantial é uma editora argentina especializada em ciências sociais, psicanálise, educação e política. Foi criada em 1984 e tem como meta editar o que há de melhor nestes temas, impulsionando investigações relevantes para a sociedade e à política contemporânea, buscando novas idéias, difundindo experiências e alimentando debates na esfera pública e no meio universitário.

Crédito da foto do autor: www.poesiaspoemaseversos.com.br/ferreira-gullar-poemas/

volutinha

flavia-lins-e-silvaO autor – Flávia Lins e Silva é escritora de livros infantis e juvenis, roteirista, diretora cinematográfica e jornalista. Em 2006 recebeu o prêmio João de Barro de Literatura para Crianças e Jovens, pot Nas curvas d’água. Seus livros já foram traduzidos para o alemão francês, espanhol e chinês.


Diarios de PilarO livro
– Diário de Pilar na Grécia, Diário de Pilar na Amazônia, Diário de Pilar no Egito e Caderno de viagens da Pilar formam a coleção “Viagem de Pilar”.  Os três primeiros livros tratam das aventuras de Pilar com seu amigo Breno e o gato Samba. Com o auxílio de uma rede mágica os três viajam no tempo e no espaço, conhecendo lugares e culturas diferentes. No quarto livro, Caderno de viagens de Pilar, a personagem apresenta a escrita como uma outra forma de viajar e convida o leitor a também colaborar e criar suas próprias aventuras.

viagens de PilarO tradutor – Jin Xinyi é pedagoga, mestre em tradução e professora de língua portuguesa na Universidade de Pequim.

A editora – Guangxi Normal University está localizada na cidade de Guilin, província de  Guangxi. Define-se como uma editora jovem e dinâmica de 28 anos e conta com uma equipe de 700 funcionários. Está em quarto lugar entre as 500 editoras universitárias chinesas.

pilar no egito
pilar na amazonia
autor: www.agenciariff.com.br/site/AutorCliente/Autor/21

volutinha

Publicado em Literatura brasileira no exterior, Obras apoiadas, Programa de Apoio à Tradução, Uncategorized | Deixe um comentário

Novo número da revista Machado de Assis Magazine é lançado no Salão do Livro de Paris

revista machado 6 gJá está online o número 6 da Machado de Assis Magazine – Literatura Brasileira em Tradução. Nesta edição, lançada na sexta-feira, dia 20 de março, no 35º Salão do Livro de Paris, o leitor tem acesso a textos em francês, espanhol e inglês de 22 autores brasileiros selecionados.
Com acesso e download gratuito de textos de mais de 100 escritores, a revista é uma
iniciativa da Fundação Biblioteca Nacional e do Itaú Cultural e tem o
objetivo de difundir e estimular a publicação da literatura brasileira no exterior. A publicação é uma excelente fonte de informação para agentes literários, tradutores, pesquisadores e estudantes interessados na literatura e cultura brasileira.
Desde a primeira revista – em 2012 até janeiro de 2015 registramos 722.557
visitantes e a realização de 44.611 downloads por meio do site.
Confira, através do link abaixo, os textos do último número e também os publicados nas edições passadas.
www.machadodeassismagazine.bn.br

Publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução, Revista Machado de Assis, Uncategorized | Deixe um comentário

Livros de J. M. de Vasconcelos e Os Malaquias, de Andréa del Fuego, em novas traduções

Meu pe cVasconcelos_JOse_MauroO autorJosé Mauro de Vasconcelos, nascido em 26/02/1920, foi agricultor, operário, boxeador na categoria peso-pluma, pescador, professor primário, garimpeiro, sertanista, ator, modelo, radialista, jornalista, roteirista, pintor e escritor. É um dos autores mais traduzidos do Brasil.

Os livrosMeu pé de laranja lima foi o seu maior sucesso editorial e vendeu nos primeiros meses de seu lançamento, em 1968, 217 mil exemplares.  Este romance autobiográfico aborda a sua infância num subúrbio do Rio de Janeiro e trata de temas como a relação familiar, desigualdade social, preconceito e a fantasia infantil como escapatória às dificuldades vividas. Com o apoio do Programa de Tradução da FBN, este clássico ganha sua tradução para o Catalão.


Vamos el solVamos Aquecer o Sol
foi escrito 1974. É considerado a continuação do livro Meu pé de Laranja Lima, e parte de sua autobiografia, que também é retratada em mais dois outros livros: O Doidão (adolescência) e Confissões do Frei Abóbora (fase adulta). Em Vamos Aquecer o Sol temas relacionados a questões familiares, o início da adolescência e fantasia são abordados através da história de Zezé, um menino de 10 anos e pelo ator Maurice Chevalier, com quem ele dialoga através de sonhos.

A editoraLibros del Asteroide foi fundada em 2005 em Barcelona, Espanha, por Luis Solano; O nome dado a editora faz menção à vontade de independência e à coragem para assumir riscos. Desde sua criação a editora já publicou mais de uma centena de livros que obtiveram reconhecimento de público e crítica, além de ter sido premiada diversas vezes inclusive com o o Premio Nacional a la Mejor Labor Editorial Cultural, que foi concedido pelo ministério da Cultura espanhol em 2008. Libros del Asteroide quer oferecer a seus leitores obras fundamentais da literatura universal dos últimos 75 anos e que não tenham sido publicadas antes em espanhol ou que se encontrem fora de catálogo.

crédito da foto do autor:  http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/bibliotecas_bairro/bibliotecas_a_l/josemaurodevasconcelos/index.php?p=5427

volutinha

Os malaquiasandreadelfuegoO autorAndréa del Fuego – escritora e jornalista, publicou 3 livros de contos,  além de diversos livros juvenis e infantis. Seu primeiro romance foi Os malaquias (Língua Geral, 2010), seguido por As Miniaturas (Cia das Letras, 2013). Está presente em diversas antologias.

O livro – Publicado em 2010, Os Malaquias conta a história de 3 crianças que ficam órfãs após os pais serem atingidos por um raio. Ganhou o prêmio José Saramago em 2011.

O TradutorRami Saari é poeta, linguista, crítico literário em Israel e tradutor para o hebraico de obras de literatura albanesa, catalã, espanhola, estoniana, finlandesa, grega, húngara e portuguesa. Em 2006 ganhou, por suas traduções, o Prêmio Saul Tchenikhovsky.

A editoraA Kinneret Zmora-Bitan Dvir. É o resultado da união de 3 casas editorais sendo que a mais antiga,  a Dvir, foi fundada em Odessa em 1919, por Haim Nachman Bialik, poeta de grande relevância na cultura judaica. Devido a revolução russa a empresa teve que ser transferida para Berlim e finalmente para Israel, em 1924.  O conglomerado é líder de mercado no país.

crédito da foto do autor: https://twitter.com/andreadelfuego
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Novos Títulos Brasileiros Lançados no Exterior III

carandiruO livroEstação Carandiru foi lançado em 1999 e narra as experiências do autor como médico voluntário na Casa de Detenção de São Paulo, entre 1989 e 1992, quando ocorre o massacre do “Pavilhão 9” que chocou o país e levou à demolição do presídio em 2002. O livro é um best-seller brasileiro, com mais de 460 mil exemplares vendidos e vencedor do Prêmio Jabuti de 2000 na categoria “Livro do Ano de Não-Ficção”. Foi adaptado para o cinema em 2003.

drauzio-1O autorDrauzio Varella é médico oncologista, professor e escritor.

O tradutorMichal Lipszyc é um dos mais importantes tradutores de literatura em língua portuguesa para o polonês. Terra Sonâmbula de Mia Couto, Jerusalém de Gonçalo M. Tavares e As Mulheres do Meu Pai de José Eduardo Agualusa são alguns dos livros já traduzidos por ele. Em 2007, Michal Lipszyc ganhou  o prêmio de tradução oferecido pela revista  Literatura na Swiecie com o Livro de Desassossego por Bernardo Soares de Fernando Pessoa .

A editoraZarne é uma editora polonesa, criada em 1996, com sede na cidade de Wołowiec. É especializada em ensaios sociais contemporâneos e literatura polonesa e universal.

crédito da foto do autor: http://www.50emais.com.br/arquivo/2011/07/o-fantastico-dr-drauzio-varella/

volutinha

mao de cavaloO livroMãos de Cavalo é uma trama sobre memória, perda e culpa. A formação da identidade e o conflito com os papéis impostos pela sociedade. Diz o autor: “Até que ponto é possível decidir como queremos ser e que imagem os outros terão de nós? Talvez definir isso racionalmente seja tão inviável quanto decidir se queremos ou não amar uma determinada pessoa.”

Ow6rxwtgs4lmoebqxy5nd e autorDaniel Galera – é escritor e tradutor de literatura inglesa, foi um dos fundadores da editora Livros do Mal, por onde Dentes guardados (2001), seu livro de estréia, foi lançado.

O TradutorMicaela Ghitescu é tradutora de inglês, alemão, francês, espanhol e português. Traduziu para o Romeno Erico Veríssimo, Luís Fernando Veríssimo,Antônio Olinto e Paulo Coelho, entre outros.

A editora – A editora Vivaldi surgiu em 1991, em Bucareste, tentando se impor no mercado editorial através de uma rigorosa seleção de escritores. Sua meta é oferecer ao público o melhor da literatura da Romênia e do mundo. Entre os escritores de seu catálogo encontra-se Luís Fernando Verísssimo.

crédito da foto do autor: https://twitter.com/ranchocarne

volutinha

 

praticas

O livroPráticas Interdisciplinares na Escola é o resultado do estudo de um ano sobre a teoria da interdisciplinaridade e a busca em suprir as carências da educação nas diversas etapas do ensino e da aprendizagem.

ivani_fazendaO autorIvani Catarina Arantes Fazenda (coord.) é professora do Programa de Educação da PUC-SP e do Centro de Pesquisa e Intervenção Educativa da Universidade de Sherbrooke, no Canadá. Suas pesquisas na área do ensino e da aprendizagem estão direcionadas para as questões da interdisciplinaridade, do currículo e da formação do aluno.

O tradutor –  Anna Cortils Munné é bacharel em Filologia Catalana e Portuguesa. É professora de catalão em Lisboa e tradutora literária para o espanhol e o catalão. Já traduziu do português para o catalão os autores José Cardoso Pires, Manuel Alegre, Mário Zambujal e Raul Brandão.

A editora – A EDITORIAL OCTAEDRO, criada em Barcelona em 1991, é especializada em Educação, visando tanto o desenvolvimento profissional de professor quanto a formação e atualização de alunos. A editora também fornece obras em formato digital, além de programas online de formação especializada e cursos de idiomas.

crédito da foto do autor: http://www.pucsp.br/gepi/lider_gepi.html
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Novos Títulos Brasileiros Lançados no Exterior II

K BernardoKucinskiB K Crédito Carolina RibeiroO autorBernardo Kucinski – jornalista, professor universitário e escritor. Foi assessor da Presidência da República durante o primeiro mandato do presidente Lula.

O livroK. O romance de estréia do jornalista Bernardo Kucinski, lançado em 2011, aclamado pela crítica e finalista dos prêmios Portugal Telecom e São Paulo de Literatura de 2012, narra o sofrimento do pai de uma família judia que, após sobreviver ao nazismo, perde uma filha para a ditadura militar brasileira.

O TradutorMichal Shalev é tradutor de inglês, francês, espanhol e português para o hebraico.

A editora – Desde sua fundação em 1987, A editora Carmel, de Jerusalém, tem como objetivo enriquecer o mundo da literatura e da cultura judaica, publicando traduções do que há de melhor na literatura mundial e incentivando a produção local de obras de ficção e não ficção.

crédito da foto do autor: Carolina Ribeiro

volutinha


mainardi c
mainardiO autor – Diogo Briso Mainardi é jornalista, escritor, produtor, roteirista de cinema.

 O livroA Queda – As Memórias de um Pai em 424 Passos é o relato sobre a relação do autor com seu filho, vítima de erro médico em um hospital de Veneza e portador de paralisia cerebral. Traduzido com o apoio do Programa à Tradução, em espanhol e catalão.

Os tradutores – Responsável pela tradução em catalão, Pere Comellas Casanova já  traduziu várias obras literárias para este idioma e também para o espanhol, especialmente de literaturas africanas em língua portuguesa. No ano 2005 ganhou o V Prêmio Giovanni Pontiero pela tradução para o catalão de Chiquinho, do autor cabo-verdiano Baltasar Lopes. Publicou artigos relacionados coma tradução e e a diversidade linguística. É autor do livro Contra l’imperialisme lingüístic (2006).mainardi e

Rita da Costa é tradutora de inglês, catalão e português para o espanhol.  Já traduziu autores como Patrícia Melo, Luiz Alfredo Garcia-Roza, Chico Buarque entre outros.

A editora – A Editorial Anagrama foi fundada em 1969 e já publicou mais de 2.500 títulos. Seus interesses são novos escritores, apostando encontrar os novos clássicos do futuro – seja em narrativa ou ensaio, da Espanha ou de outros lugares, no resgate dos clássicos do século XX negligenciados e fora de catálogo; no debate em torno de assuntos mais significativos de nosso tempo, sejam eles de caráter político, moral ou cultural.

crédito da foto do autor: http://veja.abril.com.br/idade/podcasts/mainardi/index-2007.shtml

 

volutinha

 

565ca7665570e01bc0c71650eda4ee000eae96e3

O livro – Publicado em 1985, Bufo & Spallanzani é um romance policial em que o autor também discute as principais características deste gênero literário. Desse modo, tanto o público geral que só está interessado na história do crime, tanto aqueles que buscam o que está além, nas entrelinhas, se dão por satisfeitos.

rubemfonseca1O autorRubem Fonseca é escritor e roteirista. Sua experiência como comissário de polícia nos anos 50 acabou por influenciar sua escrita, narrando com brutalidade à violência nas cidades. É vencedor do Prêmio Camões em 2003 e do Jabuti diversas vezes.

O tradutorJohn O’Kuinghttons é mestre em Linguística Aplicada, escritor, professor da PUC/SP e traduz obras de francês e português para o espanhol e obras de espanhol para o português. Já traduziu de Rubem Fonseca os livros O Seminarista e Romance Negro.

A editoraTajamar Editores foi fundada em Santiago do Chile, em 2002, com três coleções claramente definidas: Edición limitada (poesia); Narrativas; Alameda (ensaio, crônica, crítica literária) e a determinação de ser uma editora independente com perfil rigoroso tanto na construção de seu catálogo quanto no trabalho de edição de cada livro. Atualmente, além das 3 coleções foi incluída mais uma dedicada a livros infantis e educativos.

Crédito da foto do autor: http://www.releituras.com/rfonseca_bio.asp
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Novos Títulos Brasileiros Lançados no Exterior I

tom

O livro – A vida e a obra de Tom Jobim através do relato de um dos maiores especialistas em MPB

sergiocabralO autorSérgio Cabral – Jornalista; crítico musical; produtor musical; pesquisador; político; escritor e compositor.

O tradutor – Salvatore Solimeno foi vencedor em 2012 do Prêmio de Tradução da União Brasileira de Escritores – RJ.

A editora – A Casa dei Libri é uma editora italiana voltada para literatura e artes em geral, de música à fotografia, e propõe um diálogo entre o Ocidente e o Oriente.

créditos da foto do autor:  http://www.sidneyrezende.com/noticia/133820+nas+favelas+o+samba+esta+perdendo+para+o+funk+diz+sergio+cabral+pai/preview

volutinha

 

A chave de casaTatiana-Salem-Levy-crédito-TomasRangel

O autorTatiana Salem Levy – escritora e tradutora, doutora em Estudos de Literatura pela PUC- Rio. Destaca-se na nova literatura brasileira com textos intimistas e elementos autobiográficos. Seu nome figura na antologia 25 Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura Brasileira (Record,2004) e na lista dos 20 melhores jovens escritores brasileiros da revista Granta (Alfaguara,2012)

O livroA Chave de Casa (Record, 2007) é o seu romance de estréia e foi lançado primeiro em Portugal. No Prêmio São Paulo, venceu na categoria autor estreante e foi finalista do Prêmio Jabuti. Na Austrália o livro ganhou o título: The house in Smyrna.

A tradutoraAlison Entrekin – traduziu várias obras de autores brasileiros para o inglês, entre elas Cidade de Deus, de Paulo Lins e O Filho Eterno de Cristovão Tezza.

A editora – A Scribe Publications opera no mercado editorial há mais de 35 anos. Atua em Londres e Melbourne na Austrália publicando anualmente mais de 50 títulos entre ficção e não ficção na Austrália e cerca de 40 títulos na Inglaterra.

volutinha

olgaO livro – Publicado em mais de vinte países, conta a história da militante que é enviada ao Brasil para ajudar o líder Luís Carlos Prestes a fazer a revolução comunista. Em 2004, Olga foi transformado em filme pelo diretor Jayme Monjardim.

fernandomorais 2O autorFernando Moraes – jornalista, político e escritor. Recebeu três vezes o Prêmio Esso e quatro vezes o Prêmio Abril. Com Corações Sujos  ganhou o Prêmio JabutiLivro do Ano de 2001. Em 1985, publicou o livro Olga, que foi adaptado às telas do cinema em 2004.

O Tradutor –  Antoine Albuca também traduziu para o francês Boca de Inferno de Ana Miranda e o livro de Paloma Jorge Amado: A comida Baiana de Jorge Amado.

A editora –  A editora Chandeigne foi criada em 1992, sendo especializada em relatos de viagens (collection Magellane) e  assuntos relacionados à cultura de países de língua portuguesa.

Créditos da foto do autor: http://www.portalimprensa.com.br/noticias/brasil/47988/fernando+morais+coordena+pesquisa+e+participa+do+roteiro+do+go+brazil+go+de+spike+lee
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Estão abertas as inscrições para o próximo número da revista Machado de Assis – Literatura Brasileira em Tradução

MASSISMAG

A revista Machado de Assis Magazine – Literatura Brasileira em Tradução recebe até o dia 6 de fevereiro excertos de traduções de obras de autores brasileiros, para o próximo número da revista – a ser lançado no Salão do Livro de Paris em março, onde o Brasil será o país  homenageado 

Trechos ou primeiros capítulos de obras de literatura e humanidades, ficcionais ou não, e nos mais variados gêneros – de romances, contos, poesias e crônicas a livros de reportagem e literatura para crianças e jovens, passando por ensaios literários, de ciências sociais ou históricos –podem ser enviados até o dia 6 de fevereiro para o email editor.revistamachado@gmail.com.

Em março,o Conselho Editorial selecionará até 22 textos para a edição número 6 da revista Machado de Assis–Literatura Brasileira em Tradução, a ser lançado entre os dias 20 e 23 do mesmo mês durante o 35º Salão do Livro de Paris 2015. Os textos devem estar traduzidos para o inglês e espanhol. Excepcionalmente para este número, serão aceitas traduções para o francês, em função da homenagem ao Brasil no Salão do Livro de Paris. O número será publicado em www.machadodeassismagazine.bn.br,  com acesso e download gratuitos.

A revista segue o formato das cinco edições anteriores, que podem ser vistos e baixados no mesmo site, com pequenas alterações. A partir de agora, serão publicados de dois a quatro títulos de literatura destinados a crianças e jovens, um segmento cuja demanda internacional vem aumentando significativamente. Projeto da Fundação Biblioteca Nacional em coedição do Itaú Cultural, a revista Machado de Assis tem por objetivo difundir e estimular a publicação da literatura e da produção intelectual brasileira no exterior, promovendo o acesso a textos traduzidos de escritores brasileiros pelo mercado editorial internacional, ampliando assim, a visibilidade das obras brasileiras e potencializando as oportunidades de venda de seus direitos autorais no exterior.

Por meio do site da revista, até o momento, é possível ter acesso a 96 trechos de obras de 95 escritores brasileiros vertidos para inglês, espanhol e alemão. Alguns dos principais autores da literatura contemporânea brasileira encontram na Machado de Assis Magazine um meio de difundir internacionalmente seu trabalho, assim como agentes literários a vêem como uma excelente ferramenta de trabalho. Desde o primeiro número, em 2012, até janeiro de 2015 foram acessadas 722.557 páginas e realizados 44.611 downloads através do site.

Sobre as inscrições

Os textos a serem inscritos devem ter no máximo 15 mil caracteres (sem contar os espaços) e enviados em formato Word (.doc) acompanhados de declaração de liberação de direito de autor do texto original traduzido e do tradutor para a revista de circulação internacional (em formato impresso, digital e online).

Para se candidatar também é necessário preencher o formulário de inscrição, que se encontra no site da publicação, e a ficha de informações sobre o autor e a obra no idioma em que o trecho foi traduzido.Os documentos exigidos também estão disponíveis no mesmo site desde esta terça-feira, 20. Os livros para crianças e jovens, além da capa, podem incluir uma ilustração presente na obra. Todas as traduções serão submetidas a revisão e poderão sofrer alterações de acordo com o critério dos editores. Não é exigida das traduções uma acuidade literária final. No entanto, devem ser de qualidade, de modo a expressar com clareza e correção o valor literário ou informativo do texto. A equipe editorial da revista Machado de Assis pode rejeitar traduções que não atendam a esta exigência. Em caso de contratação da obra por editora estrangeira, esta irá decidir o nome do tradutor definitivo, a ser escolhido sem o envolvimento da FBN, do Itaú Cultural ou demais participantes do projeto.

As inscrições e os textos devem ser dirigidos ao e-mail editor.revistamachado@gmail.com. Para o mesmo e-mail devem ser enviados pedidos de esclarecimento ou solução de dúvidas. O material para a seleção deve ser apenas enviado por e-mail (as liberações de direito autoral devem ser assinadas digitalizadas, assim como os formulários). Os textos que não forem selecionados para estes números não estão definitivamente excluídos e poderão participar de futuras seleções da revista. Os selecionados devem enviar impreterivelmente as liberações de direito de autor e de tradução assinadas e por via postal, para: Itaú Cultural;a/c Machado de Assis Magazine – editor (Av. Paulista, 149 – CEP 01311-000 – São Paulo – SP)  

Conselho Editorial

Pelo Itaú Cultural 

Claudiney Ferreira
Felipe Lindoso (editor)

Pela Biblioteca Nacional

Fabio Lima
Moema Salgado

 Externos

Elizabeth Serra (FNLIJ)
Fernando Paixão (USP)
Ítalo Moriconi (UERJ)
Paulo Roberto Pires (UFRJ)
Regina Dalcastgné (UNB)
Suzana Ventura (UNIFE)

Autores publicados nas edições anteriores da Machado de Assis Magazine

  1. Alberto Mussa
  2. Aluisio Azevedo
  3. André de Leones
  4. Andrea delFuego
  5. Bernardo Carvalho
  6. Carola Saavedra
  7. Cristóvão Tezza
  8. Eucanaã Ferraz
  9. Flavia Lins e Silva
  10. João AnzanelloCarrascoza
  11. João Paulo Cuenca
  12. JocaReinersTerron
  13. Luisa Geisler
  14. Luiz Ruffato
  15. Machado de Assis
  16. Nilton Resende
  17. Paloma Vidal
  18. Ronaldo Correia de Brito
  19. Ronaldo Wrobel
  20. Rubens Figueiredo
  21. Silviano Santiago
  22. Adriana Lunardi
  23. Amilcar Bettega
  24. André Sant’anna
  25. Antonio Carlos Viana
  26. AntonioXerxenesky
  27. Carol Bensimon
  28. Cíntia Moscovich
  29. EdivalLourenço
  30. Fernando Molica
  31. Flávio Carneiro
  32. Geraldo Carneiro
  33. Godofredo de Oliveira Neto
  34. Ivana Arruda Leite
  35. José Castello
  36. Julián Fuks
  37. Miguel Sanches Neto
  38. Rafael Gallo
  39. Rafael Sperling
  40. Ricardo Lísias
  41. Rodrigo Garcia Lopes
  42. Ana Maria Machado
  43. Carolina Moreyra
  44. Cecília Meireles
  45. Celso Sisto
  46. Gláucia de Souza
  47. Ivan Jaf
  48. Jorge Miguel Marinho
  49. Luís Dill
  50. Luiz Antonio Aguiar
  51. Marcos Bagno
  52. Nelson Cruz
  53. Nilma Lacerda
  54. Paulo Venturelli
  55. Reginaldo Prandi
  56. Ricardo Azevedo
  57. Roger Mello
  58. Rogério Andrade Barbosa
  59. Silvana Tavano
  60. Socorro Acioli
  61. Stella Maris Rezende
  62. Alessandro Garcia
  63. Ana Martins Marques
  64. Cláudia Lage
  65. Eliane Brum
  66. Elvira Vigna
  67. Ivone Benedetti
  68. Javier ArancibiaContreras
  69. José Luiz Passos
  70. JulioLudemir
  71. Lourenço Mutarelli
  72. Luiz Eduardo Soares
  73. Marcelo Mirisola
  74. Maurício de Almeida
  75. Ronaldo Cagiano
  76. Sandra Reimão
  77. Santiago Nazarian
  78. Sérgio Rodrigues
  79. Wesley Peres
  80. Adriana Armony
  81. Carlito Azevedo
  82. Fernando Morais
  83. Lília Schwarcz
  84. Luís Vilela
  85. Marcelo Moutinho
  86. Marcílio França Castro
  87. Maria José Silveira
  88. Raphael Montes de Carvalho
  89. Tony Monti
  90. Vanessa Bárbara/Emilio Fraia
  91. André Timm
  92. Brisa Paim
  93. Érica Peçanha do Nascimento
  94. Luci Colin
  95. Uraniano Mota
Publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução, Revista Machado de Assis | Deixe um comentário