O escritor moçambicano Mia Couto vence o Prêmio Camões. Votação foi realizada na Fundação Biblioteca Nacional, no Rio

O escritor moçambicano Mia Couto é o vencedor da 25a edição do Prêmio Luís de Camões. A votação foi realizada na tarde desta segunda-feira, na Fundação Biblioteca Nacional (FBN), no Rio de Janeiro. Mia Couto receberá €100 mil de premiação, em solenidade que se realizará em Lisboa, com autoridades de Portugal e do Brasil. A data será anunciada nos próximos dias.

Participaram do júri deste ano Clara Crabbé Rocha, que o presidiu, e José Carlos Vasconcelos (ambos representando Portugal);  o poeta, crítico e acadêmico Alberto da Costa e Silva e o crítico e professor Alcir Pécora (representando o Brasil); o escritor José Eduardo Agualusa (representando Angola); e João Paulo Borges Coelho (representando Moçambique). Coelho não pode vir ao Brasil e participou por web conferência. Em ata divulgada logo depois da reunião, os jurados afirmaram:

“Mia Couto construiu uma vasta obra ficcional caracterizada por uma profunda humanidade e pela inovação estilística, que tem sabido renovar e enriquecer ao longo da sua produção.

Com livros traduzidos em cerca de trinta idiomas e uma já profunda fortuna crítica, tornou-se um dos autores de língua portuguesa mais conhecidos para além das fronteiras moçambicanas, circunstância que evidencia a articulação entre local e global, decisiva na sua obra”.

O Camões, concedido pela primeira vez em 1989, é o mais importante prêmio da língua portuguesa, organizado conjuntamente pelos governos de Portugal e do Brasil, e contempla a literatura de todos os países lusófonos, com o  objetivo é estreitar laços culturais. O valor do Prêmio é dividido igualmente entre o Ministério da Cultura do Brasil, por intermédio da Fundação Biblioteca Nacional, sua vinculada, e a Secretaria de Cultura de Portugal.  A seguir, a relação de todos os vencedores desde a primeira edição:

1) 1989 – Miguel Torga, Portugal

2) 1990 – João Cabral de Melo Neto, Brasil

3) 1991 – José Craveirinha, Moçambique

4) 1992 – Vergílio Ferreira, Portugal 

5) 1993 – Rachel de Queiroz, Brasil 

6) 1994 – Jorge Amado, Brasil

7) 1995 – José Saramago, Portugal

8) 1996 – Eduardo Lourenço, Portugal

9) 1997 – Artur Carlos M. Pestana dos Santos, o Pepetela, Angola

10) 1998 – Antonio Cândido de Melo e Sousa, Brasil

11) 1999 – Sophia de Mello Breyner Andresen, Portugal

12) 2000 – Autran Dourado, Brasil

13) 2001 – Eugênio de Andrade, Portugal

14) 2002 – Maria Velho da Costa, Portugal

15) 2003 – Rubem Fonseca, Brasil

16) 2004 – Agustina Bessa-Luís, Portugal

17) 2005 – Lygia Fagundes Telles, Brasil

18) 2006 – Luandino Vieira, Angola – nascido em Portugal

19) 2007 –  António Lobo Antunes, Portugal

20) 2008 – João Ubaldo Ribeiro, Brasil

21) 2009 – Armênio Vieira, Cabo Verde

22) 2010 – Ferreira Gullar, Brasil

23) 2011 – Manuel António Pina, Portugal 

24) 2012 – Dalton Trevisan, Brasil

25) 2013 – Mia Couto, Moçambique  

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s