Quadrinhos brasileiros na França e na Alemanha

Acaba de sair na França a versão em quadrinhos do clássico brasileiro O Ateneu, de Raul Pompeia. A obra do quadrinista Marcello Quintanilha, que também adaptou o texto original, foi publicada pela Éditions çà et là com tradução de Dominique Nédellec, tradutor de João Paulo Cuenca, Michel Laub e Vanessa Bárbara entre outros. L’Athénée* é a quarta obra de Quintanilha lançada pela editora dedicada à publicação de quadrinhos estrangeiros. Tungstène valeu ao autor o prêmio Polar SNCF , melhor história policial, do Festival de Angoulême 2016.

l'athénée     cumbe

Por lá também saiu Cumbe, de Marcelo D’Salete (trad. de Christine Zonzon et Marie Zéni), reunião de quatro histórias que retratam a resistência de escravos no período colonial brasileiro. Run For It, a edição norte-americana pela Fantagraphics, será lançada em breve. No começo deste ano foi a vez da versão em alemão* realizada pela austríaca Bahoe Books, com tradução de Lea Hübner (também tradutora de Tungstênio, de Quintanilha).

D’Salete, Quintanilha e Santolouco finalistas da Rudolph Dirks Award

D’Salete e Quintanilha são finalistas na categoria Melhor Roteiro/América do Sul da Rudolph Dirks Award por CumbeTungstênio*, da avant-verlag. A premiação destaca os principais artistas e publicações do universo de literatura gráfica lançados no mercado de língua alemã. Os vencedores das mais de 30 categorias são conhecidos anualmente na Comic Con alemã, que em 2017 acontecerá nos dias 9 e 10 de dezembro na cidade de Dortmund. O terceiro finalista é o lendário chileno Alejandro Jodorowsky, por Die Söhne von El Topo (Los Hijos del Topo), editora Panini.

Com Tungstênio, Quintanilha é também finalista em outras duas categorias: Melhor Arte/América do Sul, ao lado do compatriota Mateus Santolouco, por Teenage Mutant Ninja Turtles (Panini) e do argentino Eduardo Risso, por Dark Night: Eine wahre Batman-Geschichte / Dark Knight: a True Batman Story (Panini); e Melhor Publicação de  Crime/Thriller/ Spy, com a dupla francesa Stéphane Oiry e Lewis Trondheim, por Maggy Garrisson (Schreiber & Leser), e o alemão Arne Jysch, por Der nasse Fisch (Carlsen), adaptação do romance de Volker Kutscher.

 

*Obras publicadas com apoio do Ministério da Cultura do Brasil / Fundação Biblioteca Nacional:

L’Athénée, Marcello Quintanilha (roteiro e arte) a partir do romance O Ateneu, de Raul Pompeia, traduzido por Dominique Nédellec. Bussy-Saint-Georges: Éditions çà et là, 2017.
Edição original: O Ateneu, Ática, 2012.

Cumbe, Marcelo D’Salete (roteiro e arte), traduzido por Lea Hübner. Viena: Bahoe Books, 2017.
Edição original: Cumbe, Veneta, 2014

Tungstênio, Marcello Quintanilha (roteiro e arte), traduzido por Lea Hübner. Berlim: avant-verlag, 2017.
Edição original: Tungstênio, Veneta, 2014.

Anúncios
Esse post foi publicado em HIstória em Quadrinhos, Literatura brasileira no exterior, Obras apoiadas, Prêmios internacionais, Uncategorized e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s