POLÍTICAS DE FOMENTO À TRADUÇÃO É TEMA DE DEBATE NA BIENAL DO RIO

Argentina é o país homenageado da 17ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro, que começará amanhã, dia 3 e irá até o dia 13 de setembro, no Riocentro.

O maior evento literário do país contará com a presença de mais de 200 autores, 14 deles argentinos. Destes, os mais aguardados são o escritor Eduardo Sacheri, autor de “O segredo dos seus olhos” (a adaptação do livro para o cinema conquistou o Oscar de melhor filme estrangeiro), Martín Kohan de “Segundos fora”e Tamara Karmeszain de “O eco”.

Também confirmaram presença Claudia Piñeiro, Diana Bellessi, Inés Garland, Luciano Saracino, María Moreno, Mariana Enríquez, Mempo Giardinelli, Noé Jitrik, Sergio Olguín, Silvia Schujer e o cartunista Tute.

Como parte da programação, no sábado, dia 5, ocorrerá no Auditório Manuel Puig do estande argentino, das 15 às 16h30, um debate sobre as políticas de promoção da tradução no Brasil e no país vizinho.

Moema Salgado, diretora do Centro de Cooperação e Difusão da Fundação Biblioteca Nacional falará sobre o “Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior” e a Embaixadora Magdalena Faillace sobre o “Programa Sur de Apoyo a las Traducciones”.

Também participará do encontro o premiado escritor e jornalista Mempo Giardinelli, que já foi traduzido para mais de 20 idiomas e dirige uma fundação dedicada a promoção da Leitura. Veja abaixo, a programação completa organizada pela Argentina.

volutinha

Quinta-feira, 3 de setembro.

11h30. Inauguração da Bienal, seguida da inauguração do Estande Argentino: palavras da Embaixadora Magdalena Faillace e do Embaixador Luis María Kreckler.

14h30. Inauguração da mostra “Manuscritos Literários Argentinos: notas, emendas e rascunhos”. Pavilhão Verde

18h30. Abuelas de Plaza de Mayo e o Direito à Verdade

Estela de Carlotto e Nadine Borges

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

Sexta-feira, 4 de setembro.

12h00. Inauguração da exposição “O que se vê”, de Adriana Lestido.

Exposição de fotografias que percorre de maneira retrospectiva a obra da prestigiosa fotógrafa argentina Adriana Lestido, mostrando sua abordagem de temas sociais e políticos que captou em seus diferentes trabalhos, focalizamos na mulher em um mundo em desenvolvimento.

Local: Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Centro.

Terça a sexta-feira das 10 às 18h e sábados, domingos e feriados de 12 às 17h.

Ingresso: R$ 8,00 (inteira) y R$ 4,00 (media). Domingos grátis.

16h30-18h00. Apresentação do setor editorial argentino.

Trini Vergara (V&R editores)

Onde: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

18h30-20h00. A questão das Ilhas Malvinas

Secretário de Estado Daniel Filmus, Embaixador Luis María Kreckler, Deputado Federal Jean Wyllys e Pablo Gentili, Diretor do CLACSO-Brasil.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

Sábado, 5 de setembro.

11h30. Inauguração de Mafalda na sopa: Tute conta anedotas sobre Quino, na Biblioteca Parque Estadual.

Exposição dedicada à maravilhosa personagem criada por Quino há 51 anos, que repassa seu nascimento, crescimento e aceso à imortalidade a través da visão do Quino, dos leitores e outros cartunistas, curada pela Biblioteca Nacional da Argentina.

Local: Biblioteca Parque Estadual – Av. Presidente Vargas 1261 – Centro

De terça a sábado das 11 às 19h

Ingresso: livre

15h00-16h30 Políticas de promoção da tradução: o “Programa Sur de Apoyo a las Traducciones” e o “Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior”

Magdalena Faillace, Mempo Giardinelli e Moema Salgado.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

16h45-18h15. A literatura no exílio

Noé Jitrik, Mempo Giardinelli e María Moreno.

Mediação: Silvina Friera

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

18h30-19h30. Os intocáveis: clássicos argentinos do século XX

Noé Jitrik, Sergio Olguín, Martín Kohan e Mariana Enríquez.

Mediação: Cristina Mucci

Domingo, 6 de setembro.

14h30-16h00. O mundo em quadrinhos

Ziraldo e Tute

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

16h10-17h30. Bate bola: Literatura e futebol

Sergio Olguín, Martín Kohan e Sérgio Rodrigues.

Mediação: Osvaldo Quiroga

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

Segunda-feira, 7 de setembro

16h00-17h30. Eros e literatura.

María Moreno, Mariana Enríquez, Diana Bellessi e Mempo Giardinelli

Mediação: Juan Rapacioli

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

18h00-19h00. Poesia: recitação e bate-papo

Diana Bellessi e Geraldo Carneiro

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

Terça-feira, 8 de setembro

15h00-16h30. Políticas de ensino da língua: o CELU e o CELP-Bras

Ana Príncipi, Leonor Acuña e Ana Catarina Nobre de Mello

Mediação: Gonzalo Entenza

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro

17h00-18h30. “Té para tres”: de narradoras, roteiristas, críticas e poetas.

Tamara Kamenszain, Inés Garland e Claudia Lage.

Mediação: Héctor Pavón.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

19h00-20h00. Show de Escalandrum

O septeto de tango/jazz liderado por Pipi Piazzolla, neto de Ástor renderá uma homenagem ao grande compositor argentino de tango em companhia do casal de dançarinos do Índio Benavente e Estefanía Becker.

Local: Auditório do Café Literário da Bienal do Livro – Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca.

Ingresso: Para os visitantes da Bienal, com distribuição de senhas.

Quarta-feira, 9 de setembro.

15h00-17h00. Aula de espanhol, seguida de leitura infanto-juvenil.

Ana Príncipi e Leonor Acuña. Leitura da Silvia Schujer.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

17h30-19h00. A câmara clara: literatura e cinema.

Eduardo Sacheri, Claudia Piñeiro, Luciano Saracino e Federico Jeanmaire.

Mediação: Luciano Saracino.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

Quinta-feira, 10 de setembro.

15h00-16h30. O país das maravilhas no reino do reverso.

Inés Garland, Silvia Schujer, Luciano Saracino e Henrique Rodrigues

Mediação: Renata Nakano.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

17h30-19h00. “Los hermanos”: Argentina e Brasil, cruzamentos e influências.

Tamara Kamenszain, Lívia Reis, Lúcia Bettencourt e Renato Rezende

Mediação: Gonzalo Entenza.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

Sexta-feira, 11 de setembro.

Local: Auditório Manuel Puig do estande argentino da Bienal do Livro.

15h00-16h30. As Pátrias de chuteiras: Literatura e futebol.

Claudia Piñeiro, Eduardo Sacheri e Marcelo Moutinho.

Mediação: Flávio Izhaki.

17h00-18h30. América Latina: identidade na diversidade.

Tamara Kamenszain, Claudia Piñeiro, Federico Jeanmaire e Eric Nepomuceno.

Mediação: Lucas Bandeira.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s