Biblioteca Nacional receberá nesta sexta, dia 5/06 evento sobre tradução e expressionismo linguistico

O grupo ESTTRADA – Estudos de tradução e adaptação da UFRJ em colaboração com o PACC – Programa Avançado de Cultura Contemporânea, a Universidade das Quebradas e com apoio do Istituto Italiano di Cultura e a Fundação Biblioteca Nacional promove nesta sexta-feira, dia 05/06/2015, uma iniciativa sobre como o conceito de expressionismo linguístico e cultural questiona as concepções de literaturas nacionais e periféricas e a própria questão de identidade nacional. O evento, que é gratuito, acontecerá no auditório Machado de Assis, da Biblioteca Nacional no centro do Rio de Janeiro, de 10:30 às 16hs e contará com a participação de:

Anita Mosca – Desde que iniciou sua carreira como atriz em 1993 e como diretora e dramaturga em 2004, já desenvolveu vários trabalhos profissionais, acumulando premiações e experiência internacional. Dentre os trabalhos profissionais como dramaturga, diretora e atriz desenvolvidos, destacam-se produções voltadas para questões sociais e culturais, tais como La strada projeto para a juventude de zonas a risco patrocinado da Punta Corsara e Fondazione Teatro Festival (Villa Literno e Casal di Principe – Itália 2008/2009); P de Paz oficina teatral de encontro entras as culturas patrocinado da União Europeia para os jovens de: Itália, Espanha, Turquia e Saara Ocidental (Madrid – Espanha 2007); Tu non vinci io non perdo oficina teatral sobre a idéia de resolução dos conflitos em maneira pacífica patrocinado da União Europeia para os jovens de: Itália, Espanha, Turquia e Saara Ocidental (Nápoles – Itália 2006); Memorie oficina de escrita criativa nos campos refugiados palestinos no Líbano e na Síria, com o apoio da Província de Nápoles e a Delegação Italiana (Beirute – Damasco 2004|2005); Obra de Ghassan Kanafani oficina de dramaturgia para atores (Teatro Al Midan – Haifa 2004); Bordeline oficina de auto – dramaturgia para os estudantes da Universidade de Haifa (Espaço Cultural para a Juventude Nazareth – 2003).

Rino Caputo (Ischitella Gargano em 1947) – professor de Literatura Italiana e Mestrado em literatura italiana, filologia e lingüística moderna no Departamento de Ciências Humanas da Universidade de Roma “Tor Vergata”. Publicou ensaios e livros de Dante, Petrarca, Manzoni, Pirandello e a crítica literária italiana e contemporânea norte-americana. Atuou com um curso de “História da Literatura”, na Escola Nacional de Cinema (antigo Centro Experimental de Cinematografia na Cinecittà). Co-editor da revista internacional “Dante. Jornal Internacional de Estudos Dante “e editor de” Pirandello “. Foi presidente nacional da ADI-SD, a Associação para a Educação de Professores Universitários de Literatura Italiana (ADI).

Alessandra Vanucci –  dramaturga e diretora, foi assistente de Direção de Benno Besson, Luca Ronconi e Augusto Boal.Trabalhou com Pippo Delbono e Eugenio Barba. Dirigiu A Descoberta das Américas, de Dario Fo (Rio, 2005, Prêmio Shell Melhor Ator); Pocilga, de Pasolini (Rio, 2006); Náufragos (Rio, 2009); O café de Carlo Goldoni (Rio, 2010); Felinda (Rio, 2011); O cozido (Brasília, 2012), Invisíveis (Rio, 2014) Desaparecida (Rio, 2014) e, na Itália, Arlecchino all’inferno (2007, Prêmio Arlecchino d’oro na Bienal de Veneza); Il cattivo selvaggioa Partir fazer Macunaíma, de Mário de Andrade (Turim, 2008), Il cavalier dalla triste figura (Roma, 2009) e Outros. Escreveu Oito Peças desde 2004, encenadas pelo Carga Teatro (Itália), com Menção na categoria Melhor Dramaturgia cabelo Prêmio Ubu 2009. E docente no Curso de Direção Teatral e fazer Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena da ECO / UFRJ, Onde coordena a Linha de Pesquisa Poéticas da cena: Teoria e Crítica. Formada em Dramaturgia (DAMS-Bolonha, 1993), mestre em Teatro (UNI-RIO, 2000), doutora em Letras (PUC-Rio, 2004).

Andrea Lombardi – Professor e pesquisador da UFRJ, dá aula de literatura italiana, segue uma linha de pesquisa ligada à teoria da tradução, um reflexão que se baseia sobre um termo cunhado que é a ética da leitura (eticadaleitura.blogspot.com)  com temas ligados à leitura do Antigo Testamento (“a propósito da tradução do nome de Deus” e “Uma reletura do mito de Babel”) e, por outro , a uma análise do conceito de expressionismo (G. Contini), como subversão da tradição literária linear italiana, para reavaliar autores como Giambattista Basile, Teofilo Folengo e outros chegando ate Carlo Emilio Gadda e Emilio Villa. Realizou suas incursões no tema Dante (Pedra e Luz na Poesia de Dante) e Michelngelo poemas e realizou uma leitura que acredita ser original do Decameron  (O diabo no corpo).  Terminou de traduzir (em 2015) um livro de ensaios de Haroldo de Campos sobre a tradução (Traduzione, trans-creazione. Saggi di Haroldo de Campos) com Gaetano D´Itria, com prefácio de Umberto Eco e capa de Piero Boitani, a ser lançado pela editora Oedipus proximamente.

Davi Pessoa Carneiro –  professor adjunto de língua e literatura italiana da UERJ e tradutor; autor de Terceira Margem: Testemunha, Tradução (Editora da Casa, 2008). Desenvolve projetos sobre teoria da tradução e crítica literária italiana. Traduziu Georges Bataille: filósofo (Edufsc, 2010), de Franco Rella e Susanna Mati, Desgostos e Ligação Direta (Edufsc, 2010, 2011), ambos de Mario Perniola, Nudez (Autêntica, 2014) e Meios sem fim (Autêntica, 2015), de Giorgio Agamben.

William Soares dos Santos – possui graduação (1997) em Letras (Português/Italiano), mestrado (2002) em Linguística Aplicada, ambos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado em Letras (Estudos da Linguagem) pela PUC-Rio (2007). É Professor Adjunto da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, onde atua no curso de Pedagogia e no curso de Licenciatura em Letras, ministrando disciplinas de Prática de Ensino e Estágio Supervisionado de Português/Italiano e Educação e Comunicação. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre narrativas, práticas de ensino/aprendizagem e formação de professores de Português/Italiano. Tem experiência na área de Educação, Linguística Aplicada e Análise do Discurso com ênfase em Sociolinguística Interacional e no ensino de Português como língua materna e Italiano como língua estrangeira. Em suas pesquisas lida, principalmente, com os seguintes temas: construções discursivas, narrativa, interação em contextos educacionais, educação, formação de professores de línguas e italianística.

Cartaz

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s