Títulos brasileiros publicados no exterior – Lista final II

Neste post, a segunda parte da lista de livros brasileiros publicados no exterior com apoio da Fundação Biblioteca Nacional, enviados recentemente à instituição para a constituição de seu acervo, em diferentes línguas.

FRANCÊS:

– Rubens Figueiredo, Passager de la fin du jour (título original: Passageiro do fim do dia), Editora Books Éditions, tradução de Dominique Nédellec.

– Aleilton Fonseca, La femme de rêve (título original: A mulher dos sonhos), Marcel Broquet  Éditeur, tradução de Danielle Forget e Claire Varin.

– Adriana Lisboa, Bleu corbeau (título original, Azul-corvo), Editora Métailié, tradução de Béatrice de Chavagnac.

– Edney Silvestre, Si je ferme les yeux (título original, Se eu fechar os olhos agora), Éditions Belfond, tradução de Hubert Tézenas.

– Vários autores: Nouvelles Brésil, coletânea de contos com Ronize Aline, José Arrabal, Pedro Bandeira, Ademir Pascale, Allan Pitz, Sérgio Rodrigues, Aline T.K.M. Gravuras de José Costa Leite. Éditions Reflets d´ailleurs, tradução de Valérie Barou e Clémence Homer.

ALEMÃO: 

– Augusto Boal, Hamlet und der Sohn des Bäckers – Die Autobiografie (título original, Hamlet e o filho do padeiro – Memórias imaginadas), Editora Mandelbaum (Viena), tradução de Birgit Fritz e Elvira M. Gross, organização de Birgit Fritz.

– Chico Buarque, Vergossene Milch (título original, Leite derramado), Editora S. Fischer, tradução de Karin von Schweder-Schreiner.

– Machado de Assis, Dom Casmurro, Editora Manesse, tradução de Marianne Gareis.

– Tailor Diniz, Tod auf Buchmesse (título original, Crime na Feira do Livro), Editora Abera, tradução de Angela Wodlke.

– Moacyr Scliar, Die Ein-Mann-Armee (título original, Exército de um homem só), Editora Lilienfeld, tradução de Karin von Schweder-Schreiner.

– Carina Luft, Fetisch (título original, Fetiche), Editora Abera, tradução de Petra Bös.

–  Vários autores: Microcontos – Minigeschichten aus Brasilien, Editora DTV, organizado por Luísa Costa Hölzl, tradução de Wanda Jakob.

– Vários autores: Wir sind Bereit – Junge Prosa aus Brasilien, Editora Lettrétage, organizado por Marlen Eckl, tradução de Marcel Vejmelka e estudantes da Universidade de Mainz.

 HOLANDÊS:

– Jorge Amado, Gabriela, Editora Athenaeum – Polak & Van Gennep, tradução de Maartje de Kort.

– Michel Laub, Overal en Altijd Weer (título original, Diário da Queda), Editora Ambo/Anthos, tradução Harrie Lemmens.

– Mario Sabino, De zonde die liefde heet (título original, O vício do amor), Editora Ambo/ Anthos, tradução de Harrie Lemmens.

– Luize Valente, De sleutel tot het familiegeheim (título original, O segredo do orátório), Editora Nieuw Amsterdam, tradução de Myrian van Gils e Neeltje van Dujin.

ROMENO:

– Jorge Amado, Pravalia de miracole (título original, Tenda dos milagres), Editora Univers, tradução de Georgiana Barbulescu.

– Raimundo Carrero, Povestea Bernardei Soledade – Pantera din sertão (título original, A história de Bernarda Soledade e A tigre do sertão), Editora Univers, tradução de Simona Ailenii.

– Adriana Lisboa, Simfonie în alb (título original, Sinfonia em branco), Editora Univers, tradução de Laura Badescu.

– Alberto Mussa, Barbatul din stânga (título original, O senhor do lado esquerdo), Editora Univers, tradução de Anca Ferro.

BÚLGARO:

– Amilcar Betega Barbosa, Deixe o quarto como está, Editora Vessela Lutskanova.

– Antonio Torres, Essa terra, Editora Delakort Publisher.

SÉRVIO:

– João Almino, Slobodan grad (título original, Cidade Livre), Editora Plato, tradução de Mladen Ciric.

– Cristovão Tezza, Vecni sin (título original, O filho eterno), Editora Plato, tradução de Ana Kuzmanovic Jovanovic.

SUECO:

– Francisco Azevedo, Livet i ett riskorn (título original, Arroz de palma), Editora Norstedts, tradução de Örjan Sjögren.

– Ferreira Gullar, Nagosntans i ingenstans (título original, Em alguma parte alguma), Editio Diadorim, tradução de Ulla M Gabrielsson.

DE OUTROS PAÍSES (apenas um título brasileiro por país):

– Graça Aranha, Kanaan (título original, Canaã), Editora Alfa, tradução de  Petra Petrac. (CROÁCIA)

– Francisco Azevedo, Tante Palmas Ris (título original, Arroz de palma), Editora Cappelen Damm, tradução de Kristin Lie Garrubo. (NORUEGA)

 – Paulo Coelho, Aleph, editora Thinkdom Media Group. (CHINA)

– Machado de Assis, Duseslovec in druge zgodbe (50 contos, seleção de John Gledson), tradução de Katja Zakrajsek. (ESLOVÊNIA)

– Machado de Assis, Esaú e Jacob, Editora Sphinx. (EGITO)

– Boris Fausto, História concisa do Brasil, Editora Ves Mir. (RÚSSIA)

 – Alberto Mussa, O senhor do lado esquerdo, Editora Antares. (ARMÊNIA) 

– João Ubaldo Ribeiro, Dziennik Latarni (título original, Diário do farol), Editora Brazar, tradução de Jaroslaw Jezdzikowski. (POLÔNIA)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s