Editora destaca na Feira do Livro de Frankfurt a nova geração de tradutores literários do português para o alemão

Logo abaixo, trecho de tradução de obra de Darcy Ribeiro publicado na antologia Die Horen, com 50 autores brasileiros

DIE HORENEm debate realizado na Feira do Livro de Frankfurt no estande do Brasil, a editora alemã Michi Strausfeld, que trabalha com a obra de autores latino-americanos desde os anos 1980, contou que para organizar o número da Revista Die Horen dedicado à literatura brasileira, lançado no evento que homenageou o Brasil este ano, trabalhou com um time de 18 tradutores do português para o alemão. O volume reúne contos, poemas, crônicas e trechos de ensaios de 50 autores brasileiros do século XX.

De acordo com Strausfeld, poder contar com tal número de profissionais é sinal de claro avanço da tradução literária do português para o alemão nos últimos anos. No debate, realizado às 13h de 12 de outubro, ao lado dos autores Cristovão Tezza e Ronaldo Correia de Brito (que figuram na antologia), a editora lembrou que, quando começou a publicar autores brasileiros, havia muito menos tradutores literários com que podia contar. O pioneiro foi Curt Meyer-Clason.

“A situação melhorou muito”, contou Michi Strausfeld, que, no entanto, disse ter encontrado grande dificuldade junto a alguns herdeiros para aprovar as licenças de direitos autorais. Um dos autores que mais se orgulha de ter na antologia é Darcy Ribeiro, de quem foi editora na Alemanha – abaixo, leia trecho da tradução de texto de Ribeiro publicado na antologia, a qual recebeu apoio da Fundação Biblioteca Nacional.  

No encontro, organizado pelo Programa de Apoio à Tradução da FBN e pela Revista Machado de Assis – Literatura Brasileira em Tradução, Tezza e Brito contaram como a realidade das regiões em que vivem influencia de maneira muito diversa sua prosa. Com longa carreira, ambos começaram a ter obras traduzidas há menos de dez anos, o que demonstra que o processo de difusão da literatura brasileira no exterior ainda é recente e novo para os autores nacionais.

A seguir,  o primeiro parágrafo da tradução realizada por Enno Petermann para esta edição da Die Horen da Segunda carta de Pero Vaz de Caminha, a El Rei, escrita da novel cidade de Brasília com a data de 21 de abril de 1960, de Darcy Ribeiro (publicada no Brasil em Ensaios Insólitos, 2011, Ed. Ludens/ crédito Fundação Darcy Ribeiro).

Zweiter Brief des Pero Vaz de Caminha an den König, geschrieben am 21. April 1960 aus der neu erritchteten Stadt Brasília

Herr:

Ich schreibe diesen neuerlichen Brief, um Euch über die Ereignisse im Land Vera Cruz zu berichten, vom Tage seiner Entdeckung bis zum Bau der Stadt Brasília, in der ich mich gegenwärtig befinde. In meinen Augen, Herr, verkörpert sie die Krönung und höchste Zierde der Menschen portugiesischer Abkunft, und ich will mich bemühen, sie genau zu beschreiben, indem ich weder etwas hinzufüge, um ihren Glanz zu vergrössern, noch etwas fortnehme, um ihn zu schmälern, sondern mich ausschliesslich aus das stütze, was ich gesehen und gehört oder aus glaubwürdiger Quelle erfahren habe. (p. 24)

Anúncios
Esse post foi publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s