Tradutores estrangeiros começam a chegar ao Brasil para programa de residência

Até agosto, quinze tradutores virão ao Brasil apoiados pela Fundação Biblioteca Nacional, programa visa aprimorar a tradução de obras brasileiras no exterior.

Desembarca no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (9) a primeira tradutora participante do programa de residência de tradutores estrangeiros no Brasil, da Fundação Biblioteca Nacional (FBN). A alemã Wanda Jakob está traduzindo o livro “A Guerra dos Bastardos”, de Ana Paula Maia, e ficará durante cinco semanas no Rio de Janeiro, pesquisando questões específicas da linguagem do livro.

 Ela aproveitará a vinda ao Brasil para encontrar a autora e trocar experiências com outros tradutores que vão participar do programa, além de participar de eventos na Biblioteca Nacional e na Universidade Federal Fluminense (UFF). Ao todo, o projeto trará ao Brasil, entre janeiro e agosto de 2013, 15 tradutores de obras brasileiras para o exterior envolvendo seis idiomas: espanhol, francês, italiano, grego, alemão e inglês. Todas as obras já têm contrato de publicação com editoras estrangeiras.

Os profissionais devem ficar, no mínimo, cinco semanas no país e participar de uma programação especial elaborada pelas instituições parceiras da FBN nesse projeto: a UFF, de Niterói, a Universidade Federal de Santa Catarina, de Florianópolis, a Casa Guilherme de Almeida, de São Paulo, o Centro Cultural Érico Veríssimo, de Porto Alegre, e a Universidade Federal de Campina Grande. Cada tradutor vai visitar cidades brasileiras de acordo com o livro que está traduzindo, o que facilita o encontro com os autores, quando vivos, ou com personagens, família e outros elementos que permeiam o imaginário da obra, quando o autor é falecido.

“Este contato maior com a cultura brasileira é muito importante para compreender o universo do escritor e, consequentemente, para a qualidade da tradução, além de abrir portas para novas traduções”, ressaltou o presidente da FBN, Galeno Amorim. É a primeira vez que o governo brasileiro oferece um programa de residência para tradutores estrangeiros da língua portuguesa. Trata-se do início de um projeto para a formação de um Colégio de Tradutores, com o objetivo de estimular e aprimorar a tradução de obras brasileiras no exterior.

Anúncios
Esse post foi publicado em Literatura brasileira no exterior, Programa de Apoio à Tradução, Residência de Tradutores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s